sábado, 1 de julho de 2017

Temer ganha com Loures solto, Aécio no Senado e greve fraca

O presidente Michel Temer recebeu três boas notícias nessa sexta-feira (30), justamente numa semana que começou mal para ele, com a denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, feita na última segunda-feira (26).

A melhor notícia para Temer foi a soltura do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), porque isso diminuiu a pressão para que o ex-assessor faça uma delação contra o presidente. A volta de Aécio Neves para o Senado também é boa para o governo, porque o tucano tem sido uma das vozes mais fortes contra o rompimento do PSDB com Temer.

Por último, a greve geral dessa sexta-feira foi fraca, porque não apareceu povo na rua de forma significativa pedindo a queda de Temer como em movimentos anteriores.

Abacaxi tucano
A volta de Aécio ao Senado vai aumentar a divisão interna no PSDB. Ganha força a ala que deseja ficar no governo, porque Aécio é aliado de Temer.

Mas os defensores do rompimento com Temer não querem o retorno de Aécio à presidência do partido, cargo do qual está apenas licenciado. O governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Doria Jr., do PSDB paulista, já se movimentam para que Aécio não reassuma o comando da sigla.

A decisão do ministro Marco Aurélio Mello surpreendeu o PSDB e mostrou mais uma vez que cada ministro no Supremo Tribunal Federal é uma ilha, com decisões monocráticas que contradizem colegas. Marco Aurélio Mello anulou a decisão de Edson Fachin que afastava Aécio das funções de senador.

(com informações do Blog do Kennedy)