terça-feira, 11 de julho de 2017

Rodrigo Maia não fará esforço para salvar Temer

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, ainda não conspira contra Michel Temer, mas aquele aliado incondicional de todas as horas já cedeu lugar a um torcedor contra o presidente. Sua decisão de voto ao microfone ou voto cantado, como pediu a oposição, sobre o recebimento da denúncia de Rodrigo Janot, foi interpretada como sinal do desembarque de Maia.

“Só falta marcar a sessão para um domingo…”, ironizou um ministro que destacou que se Maia fosse realmente um aliado faria votação eletrônica, na denúncia. Maia optou pela solução à Eduardo Cunha, que complicou Dilma no impeachment.

Se Temer cair, Rodrigo Maia será presidente no mínimo por 30 dias. Com Temer destituído, poderá ser eleito pela via indireta.

A visita de Rodrigo Maia à ministra Cármen Lúcia (STF) foi interpretada também como um toque de desprestígio do presidente da República.

Fonte: Blog do Roberto Moreira