segunda-feira, 17 de julho de 2017

Ciro quer Lula fora do jogo sucessório para evitar eleição marcada “pelo ódio e pelas paixões”

O pré-candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, torce para que Lula prove sua inocência, mas não entre na disputa de 2018. Para o pedetista, se o ex-presidente entrar, destruirá “completamente o ambiente da discussão do futuro do País”.

Embora diga que ainda amadurece o projeto da disputa, Ciro tem percorrido o País apregoando ser alternativa para o Brasil, desde que seu partido entenda ser ele a melhor opção da legenda.

Ciro diz ainda que se Lula entrar na peleja pelo voto, os brasileiros assistirão a “uma eleição marcada pelo ódio, pelas paixões, sobre caudilhismo do petista ser a salvação da lavoura sem precisar dizer nada, sem sequer fazer uma autocrítica de quem colocou Michel Temer na linha de sucessão ou quem empoderou Eduardo Cunha para ir para a presidência da Câmara. Isso tudo foi o senhor Lula brincando de Deus”, completou.

Para Ciro, o Brasil “não aguenta” mais quatro ou oito anos de guerra política e precisa ser pautado por um projeto de desenvolvimento e mudanças. Vaticinou: “O Brasil não cabe em um projeto de esquerda.”

(com informações da Coluna Vertical, d’ O Povo)