domingo, 25 de junho de 2017

XVIII Parada pela Diversidade Sexual do Ceará traz neste domingo manifestação contra o LGBTcídio

O Brasil registrou no ano passado o maior número de assassinatos de pessoas LGBTs em todo o mundo. Os casos de LGBTcídio e crimes de ódio e intolerância são os maiores dos últimos 40 anos no País.

É o que denuncia a 18ª Parada pela Diversidade Sexual do Ceará, neste domingo (25), a partir das 16 horas, na avenida Beira Mar em Fortaleza, em uma realização do Grupo de Resistência Asa Branca – GRAB, com parcerias. O evento deverá ser encerrado às 22 horas, no aterro da Praia de Iracema. Antes, às 18 horas, haverá um minuto de silêncio e de protesto contra a LGBTfobia e o LGBTcídio.

(com informações do Tribuna do Ceará)