terça-feira, 6 de junho de 2017

Para Planalto, 'prazo de validade' da crise vai até a saída de Janot

Com a expectativa de que o Tribunal Superior Eleitoral não casse o mandato de Temer, o Palácio do Planalto fala em crise com "prazo de validade" com a saída de Rodrigo Janot da chefia da Procuradoria-Geral da República.

Um ministro disse ao blog nesta segunda-feira que Temer vai "lutar para sobreviver" até setembro, exatamente quando Janot deixa o comando do Ministério Público.

Diante do que assessores chamam de "conflito aberto" com o procurador-geral, Temer já discute nomear um perfil "antiJanot", exatamente o contrário do que o Planalto vinha dizendo antes da delação da JBS.

O discurso do governo era que o presidente não ia brigar com o Ministério Público, e defendia a continuidade da Operação Lava Jato.

Com a delação de Joesley Batista, a estratégia mudou – e o alvo preferencial do governo passou a ser Janot.

Fonte: Blog da Andréia Sadi