domingo, 14 de maio de 2017

Em Massapê, vereador poderá perder mandato por infidelidade

Ao contrariar a orientação do líder da bancada de oposição e votar contra uma determinação do partido, o vereador Auteri Moura (PT) abriu um racha entre seus pares de oposição da Câmara Municipal de Massapê.

Sem ouvir a principal liderança e a maior referência do Partido dos Trabalhadores em Massapê, deputado estadual Moisés Braz, além de rejeitar determinação do diretório local, o edil petista deu lugar à distância dos seis vereadores pepistas, liderados pelo grupo político coordenado por Zezinho Albuquerque e Antonio José Aguiar, pai e filho, respectivamente.

Sua incoerência, poderá levá-lo a perder o mandato por infidelidade. Quando um político é eleito e acaba migrando para a base da oposição ou situação, votando em matéria contrária à doutrina do partido, praticando atos incongruentes, ou desrespeitando à tendência de bancada, a infidelidade não é registrada apenas em relação ao partido pelo qual foi eleito, mas, e principalmente, com o eleitor, e um flagrante desrespeito à vontade soberana das urnas, que o colocou no lugar que deveria permanecer, em quaisquer situações.

Fonte: Blog do Aldenis Fernandes