domingo, 14 de maio de 2017

Após Renan fazer “pazes” com governo, PF atinge seu filho

Um dia depois do líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros, diminuir o tom com o governo, a Polícia Federal deflagrou uma operação que atinge indiretamente o clã. A operação Sucupira investiga o envolvimento de membros do alto escalão do governo do estado em um esquema fraudulento na Universidade Federal de Alagoas.

Um nome envolvido na operação é especialmente próximo de Renan Filho. Ediberto Omena é secretário-executivo de Gestão da Secretaria de Saúde de Alagoas, nomeado pelo governador, e foi secretário de Finanças de Murici, cidade dos Calheiros, na época que Renanzinho era prefeito. É homem de confiança do governador.

A suspeita é que, além de Omena, outros quatro gestores do estado estivessem cursando um disputado mestrado na instituição sem terem sido aprovados.

(com informações da Veja Online)