segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

O ritmo frenético do novo prefeito de São Paulo

À distância, já é difícil acompanhar o ritmo de João Doria na prefeitura de São Paulo. Para quem está perto, então, o sofrimento é ainda maior. Pelo menos dois secretários do prefeito estão cogitando seriamente pedir demissão do cargo que assumiram há pouco mais de um mês. Motivo? Estafa.

Eles simplesmente não estão aguentando a batida frenética de Doria. Um deles diz que todos os dias levanta culpado por acordar às 6h da manhã. Isso porque nos grupos de Whatsapp de Doria as conversas começam às 5h. O burgomestre paulista dorme apenas três horas.

Ele para de trabalhar à meia-noite, faz esteira por duas horas e descansa entre 2h e 5h. Seu segredo é tomar uma substância que o faz entrar direto em sono profundo. Daí desperta, novo em folha, para começar um outro dia.

DETALHE
João Doria ligou para a coluna Radar Online, da Veja, e disse que não toma remédios, mas apenas vitaminas pela manhã.