quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Citado na Lava Jato, Eunício discursa no Senado por "luta contra corrupção"

Citado em delações premiadas da Operação Lava Jato, o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) fez o último discurso antes da eleição para a presidência do Senado nesta quarta-feira (1º) com a promessa de garantir "transparência" e "luta contra a corrupção" caso seja escolhido para o cargo. O mandato tem duração de dois anos. Nome apoiado pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB), Oliveira recebeu 61 votos e derrotou na eleição José Medeiros (PSD-MT), que recebeu 10 votos – outros 10 senadores votaram em branco.

"É necessário fazer com que o Senado Federal não perca essa corrente contemporânea da luta contra a corrupção neste país. Temos que assumir o funcionamento do Estado democrático de direito", afirmou.

Nome também da maior bancada no Senado, Oliveira enalteceu o Congresso ao defender que "não há, no Brasil, poder mais transparente que esta Casa e o Congresso nacional" e citou entre os "grandes nomes" que já o presidiram os de José Sarney (PMDB-MA), Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e Renan Calheiros (PMDB-AL) –a quem destacou como autor de medidas que ajudaram a modernizar a administração do Senado e a "dotar a Casa de um potente conjunto de ferramentas que nos permite exercer e ampliar a transparência que desejamos".

(com Agências)

Postar um comentário