sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Birra e ausências deverão marcar a posição da oposição de Sobral

Os vereadores de oposição de Sobral precisam entender que é bastante perigoso quando o povo não sente falta do trabalho efetivo de seus representantes, sendo o início da "insignificância" dos seus trabalhos na vida prática dos cidadãos.

Manobra regimental de esvaziamento de sessão é normal, mas adotar isso como regra é um risco e gera diversas interpretações no meio da coletividade.

Os oposicionistas do legislativo sobralense não precisam seguir orientação da situação, mas pelo contrário, se manter no lugar em que a população lhe reservou (oposição). No entanto, o exercício dos bons debates estão sendo dispensados por quem foi legitimado.

Na sessão de ontem (02) mais uma vez as dez cadeiras do parlamento municipal ficaram vazias, e os Projetos de Autoria do Executivo, que reorganiza e reduz o tamanho da máquina administrativa, otimizando a gestão e cortando os excessos, tiveram os votos apenas dos vereadores da situação, que trabalharam ao lado do Presidente, vereador Paulo Vasconcelos (PDT) arduamente para efetivação do bem comum.

Fonte: Blog Sobral de Prima
Foto: Wilson Gomes

Postar um comentário