sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

“A dívida pública é a doença do Brasil”, afirmou Ciro Gomes no IV Seminário Nacional de Vereadores e Vereadoras

Durante uma hora e meia, o pré-candidato à presidência pelo PDT, Ciro Gomes, palestrou sobre “O próximo passo: Um desafio chamado Brasil”, durante o IV Seminário Nacional de Vereadores e Vereadoras do PDT, nesta quinta-feira (16/02), em Brasilia. O cearense, que é ex-governador e ex-ministro, apresentou dados e exemplos sobre a macro e a micro economia no Brasil, desde a década de 1980 até a grave crise que vivenciamos agora. “O Governo paga juros mais altos do que o valor da prestação da dívida. A dívida pública é uma doença séria e grave, precisamos entender que doença é essa para saber como tratá-la”, alertou.

Criticando a política econômica dos últimos anos, tanto do Governo de Fernando Henrique Cardoso como os mandatos petistas, Ciro lamentou “o bem-estar por meio do consumo”, o entreguismo e a má aplicação dos tributos, que foram ampliados vertiginosamente sem retorno suficiente para a população. “Não tem dinheiro no setor público, a economia está estrangulada por causa da falta de investimento e qualquer melhoria é freada pelo sistema financeiro”, denunciou. Ele defendeu o diálogo e a soberania nacional como as principais saídas para a crise política, econômica e moral que o país atravessa.

Ao final, Ciro respondeu às perguntas dos vereadores e lideranças presentes. Uma das perguntas se referiu à política de um eventual governo pedetista sobre a educação. O pré-candidato reforçou o compromisso com a educação e com a escola integral. “O consumismo é muito atraente, mas o que faz o país avançar são as oportunidades para crescer, produzir e trabalhar. Isso só é possível com educação de qualidade”, concluiu.

Fonte: PDT CE