domingo, 8 de janeiro de 2017

“Tinha que matar mais” – Após declaração sobre chacina, secretário do governo Temer pede demissão

O secretário nacional de Juventude, Bruno Júlio, pediu demissão na última sexta-feira (6). O pedido ocorreu após a repercussão de uma declaração sobre a chacina de presos em Roraima. Em entrevista a um colunista do jornal O Globo, Júlio disse que “tinha que matar mais [presos], tinha que fazer uma chacina por semana”.

Nomeado para a Secretaria Nacional de Juventude em junho, Bruno Júlio apresentou o pedido de demissão ao presidente Michel Temer. Segundo a assessoria do Palácio do Planalto, o pedido já foi aceito e a demissão deverá ser publicada no Diário Oficial da União nos próximos dias. A secretaria é diretamente vinculada à Presidência da República. Bruno Júlio também é presidente licenciado da Juventude Nacional do PMDB.

(com informações do jornal O Globo)