segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Mais de 23 mil notas de dinheiro falsas foram apreendidas no Ceará em 2016

As cédulas de valor mais alto são o alvo preferido dos falsificadores ao todo, 23.260 cédulas falsificadas foram apreendidas nos primeiros 11 meses de 2016, pelo Banco Central. Este total representa um aumento de 175% de notas falsas, 21 mil cédulas de R$ 100 foram retidas.

De acordo com o servidor do Departamento do Meio Circulante do Banco Central, Marcelo Valadares, o resultado indica que a atuação de falsificadores, possivelmente agindo por meio de quadrilhas, está mais intensa no estado. “Esse acréscimo repentino denota a entrada no mercado de uma quadrilha botando o seu produto localmente no Ceará”, ressalta.
Principais dicas de como verificar se a cédula é falsa. “Primeira coisa: marca d’água. Segunda coisa que você pode verificar é algo que nós apelidamos de quebra-cabeça, quando vocês põem a nota contra a luz, você verifica que a imagem de um lado da cédula registra com a imagem do lado oposto. Esse registro que eu quero dizer é que as duas imagens se fundem e produzem uma terceira como resposta. Essa terceira imagem produzida é um número do valor da cédula”, esclarece Marcelo.
O dinheiro suspeito pode ser apresentado a uma agência bancária, que se encarregará de encaminhá-lo para análise pelo Banco Central. A falsificação é crime previsto no Código Penal, com pena prevista de 3 a 12 anos de prisão. Quem colocar uma cédula falsa em circulação depois de tomar conhecimento de sua falsidade, mesmo que a tenha recebido de boa fé, pode ser condenado a uma pena de 6 meses a 2 anos de detenção.
 (com informações do Tribuna do Ceará)