terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Sete açudes tiveram aporte nas últimas 24 horas

As chuvas que banharam o Ceará nos últimos três dias resultaram em um aporte de 0,2 milhões de metros cúbicos nos reservatórios monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). O volume médio atual é de apenas 6,89%. O Ceará vivencia uma das piores secas dos últimos cem anos, desde 2012, que resulta em uma grave crise hídrica.

Segundo os dados da Cogerh, sete açudes receberam aporte de água de anteontem para ontem: Flor do Campo (Novo Oriente); Mamoeiro (Antonina do Norte); Catucinzenta (Aquiraz); Itapebussu (Maranguape); Acarape do Meio (Redenção); Jatobá II (Ipueiras) e Valério (Altaneira).

O maior aporte ocorreu no Flor do Campo, em Novo Oriente, 122.340 m3. Ele acumula apenas 2,7% de sua capacidade. Em seguida, o Mamoeiro, em Antonina do Norte, que obteve um aumento de 16.169 m3 e o Catucinzenta, em Aquiraz, com recarga de 12.840 m3. A Cogerh estima um aporte total de 190 mil m3 em 24h, considerando o volume liberando e o evaporado.

DETALHE

De um total de 12 bacias hidrográficas, a situação mais grave permanece no Baixo Jaguaribe, que está totalmente seca. Depois, Sertões de Crateús com 1,47%; Curu, que permanece com 1,55%; e Banabuiú, com 1,87%. A Bacia Hidrográfica do Médio Jaguaribe acumula 4,75%; a do Acaraú, 7,09%; e a do Salgado, 8,43%.

Fonte: Blog do Andarilho da Notícia