terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Eunício Oliveira “queimado” pode desistir da disputa a presidência do Senado

Favorito para assumir a presidência do Senado no próximo ano, o líder do PMDB na Casa, Eunício Oliveira (CE), procura agora se distanciar da imagem do atual presidente Renan Calheiros (PMDB-AL), para buscar apoio entre os partidos.

Contudo, pesa sob Eunício, a pré-delação feita aos investigadores da Lava Jato, o ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, detalhou que repassava propina ao Senador, com o codinome de “Índio”, que recebeu R$ 2,1 milhões para defender medidas de interesse da construtora. Eunício esteve com Temer na última semana, avaliando o quadro no Senado. Ele teve que desmentir informações de que estaria desistindo de disputar.

As intrigas são tantas no PMDB que Eunício, teme um golpe de seus aliados de partido numa movimentação de Renan para manter o controle do poder no Senado, através da liderança da bancada e com Jucá na presidência.

(com informações do Blog do Célio Brito)

Postar um comentário