sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Ceará fecha o ano com menos 25 mil postos de trabalho em Construção Civil

O setor da construção civil cearense vai fechar este ano em clima de baixa, segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado, André Montenegro. Foram muitos os atrasos nos repasses do Programa Minha Casa, Minha Vida – que só se normalizou no último trimestre do ano faltou financiamento para grandes obras em andamento e, embora tenha vindo crédito para compra da casa própria, não apareceu o principal: comprador.

Neste cenário, consequência da crise econômica e também política, de acordo com Montenegro, há certa descrença da população e um governo que, mesmo aprovando a PEC 55, que limita gastos públicos, e prometendo reformas, sofre baques diários por conta da Lava Jato. Para agravar: o setor, que geraria de fato empregos, fecha 2016 com 25 mil postos de trabalho a menos. Mas André torce para que 2017 venha com menos carinha de casa do espanto.

(com informações Coluna Vertical d’ O Povo)

Postar um comentário